Greta Paz: Empreendedorismo com impacto social.

0
497
Greta Paz
Greta Paz

Listada pela Forbes Under 30, Greta Paz enxergou no empreendedorismo a oportunidade de gerar impacto positivo na sociedade.

Greta é filha de pais empreendedores que a inspiraram muito em relação ao trabalho e à vida. Na figura das avós, mulheres muito fortes e batalhadoras, e na da irmã mais nova e artista, ela também encontra referências importantes para a sua trajetória. 

Formada em Jornalismo e fascinada por audiovisual, Greta fundou a sua primeira empresa aos 21 anos. Desde então, conquistou muitos marcos profissionais, chegando à Forbes Under 30 em 2019 – reconhecimento que validou sua carreira e que gerou muitas oportunidades de negócios.

Para ela, conteúdo estratégico e de valor são aqueles que geram impacto positivo na sociedade, marcas que não vendem só produtos e serviços, mas que atuam em causas. Essa é uma realidade na Eyxo, que além de ser uma Empresa B Certificada, promove o projeto social Manda Real, que ensina audiovisual para jovens da periferia.

Qual foi o maior desafio de empreender?

Os desafios do início são muito diferentes dos de agora. Conquistar os primeiros clientes, quando você ainda não tem muito o que mostrar, é um grande desafio. Digo que não tem contrato fechado melhor do que o primeiro. A alegria é incomparável com qualquer outra. Atualmente, o desafio é sustentar o crescimento acelerado da empresa sem perder alguns valores e alguns elementos centrais da nossa cultura.

E o que te inspirou e motivou a fundar a Eyxo? Qual é o legado que você quer deixar no mundo a partir da sua empresa?

Eu sempre quis empreender. Mas sempre achei que eu precisava aprender muito para só depois abrir o meu negócio. A questão é que com 21 anos eu não estava encontrando o lugar que eu quisesse trabalhar. Entusiasmada com as possibilidades, e com uma vida de algumas seguranças e até privilégios, decidi arriscar. Na época pensei que era melhor correr risco com 20 do que com 30 ou 40 anos. Faz algum sentido. Empreendo pensando em entregar mais para o mundo do que tiro dele. Acredito no poder da comunicação para gerar impacto positivo e responsável na sociedade. Somos uma Empresa B Certificada e temos um olhar muito centrado na diversidade. Isso é o que me move.

Conte um pouco mais sobre o projeto Manda Real. Como e por que ele foi criado?

Na Eyxo, percebemos que muitos colaboradores queriam fazer trabalho voluntário, mas não sabiam por onde começar. Entendemos que poderíamos estruturar um projeto social para que todos conseguissem realizar o trabalho voluntário que queriam. Hoje a pessoa doa uma hora do seu tempo livre e a Eyxo dobra esse tempo, doando uma hora de trabalho da pessoa para o Manda a Real. 

Para construir esse projeto, fizemos pesquisas, nos envolvemos com líderes comunitários, tudo com o objetivo de fazer algo que realmente tivesse alinhado com as necessidades dos impactados pela iniciativa. Vejo que está dando super certo. Neste ano o projeto vai ganhar ainda mais relevância. Estou ansiosa com os próximos passos. 

Qual é o papel das lideranças e dos empreendedores na construção de um mercado de trabalho mais justo? 

Quem está com a caneta na mão tem sempre um poder maior na tomada de decisões que mudam o mercado. Isso me preocupa. Sinto que muitos líderes têm um olhar limitado do quanto impactam o todo. Precisamos de um mercado mais justo e humanizado. Sem a atuação das lideranças, é impossível termos avanços. 

E o que te movimenta além do trabalho?

Desde criança, sempre gostei do mundo das artes. Fui bailarina clássica por 13 anos e por muito tempo estudei teatro. Viajar e conhecer outras culturas também é uma das minhas grandes paixões. Além disso, amo esportes. Pratico entre cinco e seis vezes por semana. Sempre digo que é muito mais para a cabeça do que para o corpo. Faço Crossfit, natação, corrida e em alguns momentos me conecto com o yoga.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here