Marcela Zaidem: Aprendendo mais e sempre.

0
1310
Marcela Zaidem
Marcela Zaidem

A independência de Marcela Zaidem começou com o apoio do pai, que a lembrava sempre que estava criando uma filha para estudar e crescer – como profissional e mulher. Baiana de Feira de Santana, ela se inspirou na família batalhadora para construir sua carreira.

Hoje, liderando o time de pessoas do G4 Educação, Marcela tem o desafio pessoal de morar em uma cidade e a família em outra. Mas ela se orgulha de cada uma de suas conquistas, principalmente de seus filhos Pedro e Bernardo, que compreendem a importância da profissão em sua vida e na vida das pessoas que ela impacta.

Você já trabalhou em diversas subáreas da gestão de pessoas. Qual foi a que você mais se conectou?

No começo da carreira atuei como especialista na área de Recrutamento e Seleção, mas rapidamente entendi que a Marcela tem um perfil mais generalista e me apaixonei pela cadeira de Business Partner. Sempre gostei de trocar, ouvir, acompanhar a jornada dos profissionais e, pensando nisso, não há cadeira que eu julgue melhor para atuar. Como Business Partner, você precisa aprender sobre todas as subáreas de gestão de pessoas, ao mesmo tempo que você apoia os líderes na sua construção de gestão, suporta feedbacks, ajuda no desenvolvimento e consegue acompanhar as melhorias do líder e do time que ele é responsável. 

Qual é o papel da área de pessoas para tornar os resultados das empresas mais sólidos e promissores?

A área de Pessoas precisa entender do negócio e ter clareza de como apoiar o desenvolvimento dele, ajudá-lo mesmo a atingir resultados através das pessoas. Afinal, negócios são feitos de pessoas. Não adianta dar direcionamento para o time e para os profissionais que não estão alinhados com a expectativa da empresa, isso trará pontos negativos para ambos os lados. O profissional investirá tempo e esforço em temas que não estão sendo vistos pelo negócio e a empresa perderá a oportunidade de ter um profissional alinhado com os objetivos da empresa e trazendo resultados em linha com o objetivo esperado.

No G4 Educação, você tem a oportunidade de conhecer a história de empresas e empreendedores de diferentes realidades. Qual é o maior aprendizado que você teve com isso?

Eu aprendo 100% do tempo no G4 Educação, com meu time, com as interações, com meus líderes e, principalmente, com os empreendedores!

Cada história me proporciona uma reflexão diferente e um aprendizado diferente, seja com a garra para fazer um negócio crescer, seja com as transformações que os negócios passam ao longo das gerações que seguem à frente e com o que existe em comum em todos eles: a paixão por empreender.

O G4 Educação tem como meta gerar 1 milhão de empregos por meio de seus alunos até 2030. Como é fazer parte desse propósito? 

É por esse propósito que nos movemos, é através dele que buscamos nosso 1% melhor todos os dias. E não há nada que me orgulhe mais do que poder apoiá-lo diretamente. Sempre que desenvolvemos nosso time, sabemos que isso influencia diretamente em melhores entregas para os nossos alunos. Todas as vezes que contratamos novos profissionais para o G4 Educação, sabemos que estamos na direção correta para entregar melhores produtos e suportando o crescimento de todos. Somos a evolução da escola de negócios e esse é o nosso compromisso. 

Como a cultura organizacional do G4 Educação é trabalhada?

Os fundadores, CEO e líderes são os grandes responsáveis por garantirem que a cultura, além de clara, seja desdobrada da forma esperada para todo resto da companhia, para os profissionais que estão na ponta, lidando diretamente com os empreendedores que são nossos alunos. Temos esse cuidado de olhar a cultura de ponta a ponta. Em toda a jornada do profissional temos a certeza que ele passará por alguma experiência que envolve a cultura, desde o primeiro contato com o nosso time de recrutamento até o último momento de encerramento da relação entre G4 e o profissional. Não olhamos cultura apenas em momentos específicos, a cultura precisa ser vivida 100% do tempo, em todas as abordagens e trocas. 

Qual é a habilidade que você considera primordial em um líder focado em alta performance? 

Um líder focado em alta performance precisa saber acompanhar o resultado do seu time, por dados, dashboards, 1:1s, ritos e rotinas, mas o mais importante é garantir que todos estão olhando na mesma direção. Garantir o alinhamento do time com os resultados estratégicos da companhia. É papel da liderança dar o direcionamento e influenciar na entrega esperada, “drivando” o seu time com os impulsionadores corretos. 

O líder também precisa conhecer os profissionais que trabalham ao seu lado, saber o que eles buscam, quais os seus desejos e ambições profissionais, para onde ele está levando a sua carreira e como cada pessoa está fazendo essa construção. Somente com esse conhecimento em mãos o líder poderá dar o apoio adequado e necessário a cada indivíduo, lembrando sempre que é importante que tudo esteja alinhado às expectativas do negócio. 

Como o RH pode se tornar ainda mais estratégico para enfrentar as mudanças e inovações do futuro do trabalho?

Assim como todos os profissionais, o RH não fica de fora de se atualizar 100% do tempo.  Ser estratégico é estar aberto ao novo e se desafiar a aprender o que está disponível no mercado. Não podemos ter medo de novas tecnologias e nem dos dados, precisamos ter ciência de como eles podem nos ajudar e como podemos utilizar todas as ferramentas a nosso favor. Autoconhecimento, compromisso com o desenvolvimento, interesse por aprendizado contínuo são características chave para qualquer profissional se destacar no mercado de trabalho.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here